Pular para o conteúdo principal

17 DESTINOS ROMÂNTICOS PELO BRASIL - Seja na praia, montanha ou no cerrado, na rua, na chuva ou na fazenda, não é preciso sair do país para fazer uma viagem inesquecível com seu amor




CONHEÇA “17 DESTINOS ROMÂNTICOS PELO BRASIL” 
Dizem que é viajando que se conhece bem quem escolhemos passar a vida toda juntos. Em uma viagem de casal, são 24h por dia juntos conciliando vontades, resolvendo imprevistos, experimentando situações novas, e, é claro, criando momentos inesquecíveis cujos protagonistas são só os dois. Cenários paradisíacos com clima romântico podem contribuir para que esses momentos sejam repletos de alegria e intimidade. Isolados do mundo, sem o stress do dia-a-dia e sem outras pessoas e preocupações que podem interferir na sua intimidade, os laços de afinidade podem ficar ainda mais fortes. 
O Brasil está repleto desses cenários de sonho, com hotéis, restaurantes e tours especializados em tornar a viagem ainda mais romântica. Nesta matéria listamos alguns destinos nacionais cheios de charme, perfeitos para uma lua-de-mel, férias, feriado prolongado ou fim de semana com a pessoa amada. A maior decisão a ser tomada vai ser sair da cama a tempo do café da manhã ou não. 
Por Lívia Aguiar
01 - JERICOACOARA. CEARÁ 
A praia tem um dos pores do sol mais bonitos do Brasil e larga faixa de areia para passear de mãos dadas enquanto o céu se colore de todas as cores até escurecer. As redes instaladas no meio do mar azul turquesa convidam ao relaxamento completo e, se o calor apertar, basta dar um mergulho nas águas rasas e tranquilas (e voltar pra rede). O clima quente é amenizado pelos ventos frescos (não precisa nem levar secador de cabelo!), que também favorecem a prática de kite e windsurfe. Jeri tem opções de hospedagens para todos os bolsos e gostos. O hotel mais luxuoso da região é o Chili Beach, em frente à praia da Malhada. Nos quartos de frente para o mar ou nos bangalôs com vista para o jardim, os hóspedes recebem um kit de praia em uma bolsa charmosa e chocolates todas as noites. A piscina tem vista pra praia, há serviço de spa com massagens relaxantes e o staff ainda oferece uma taça de espumante aos hóspedes durante o pôr do sol 
(iStock) 
02 - GUARAMIRANGA, CEARÁ 
No Ceará faz frio, sim! Pelo menos no alto do Maciço do Baturité, onde fica Guaramiranga. Apelidada de “Suíça do Ceará” (é exagero, claro), a região fica a apenas 100km de Fortaleza e tem clima ameno o ano todo. A cidade tem casinhas em estilo colonial e uma paisagem que lembra a distante Serra Gaúcha, com muito sossego, chalés românticos no meio da serra, e também passeios para entrar em contato com a natureza, como cachoeiras, trilhas e esportes de aventura. A pousada Le Rêve fica nas montanhas, com vista privilegiada ao mesmo tempo que está perto do centrinho de Guaramiranga (Paulo Mouta/Wikimedia Commons) 
03 - GALINHOS, RIO GRANDE DO NORTE 
As praias tranquilas de águas mornas e transparentes da península de Galinhos são mais facilmente acessíveis de barco, partindo de Pratagil, que já torna o passeio mais romântico desde o começo. Chove muito raramente na região, o clima é bom e faz sol praticamente o ano inteiro! Com apenas duas praias (uma com ondas e outra mais calma), Galinhos é uma vila de pescadores com pouco mais de 3 mil habitantes. Apesar de pequena, possui estrutura de turismo suficiente para receber casais com conforto básico e fornecer equipamentos para passeios de caiaque e prática de windsurf. O melhor jeito de percorrer a península é de burro-taxi, charrete puxada por burros que leva visitantes sem poluir o meio ambiente 
(Lucas Czapski Simoni/Wikimedia Commons) 
04 - FERNANDO DE NORONHA, PERNAMBUCO 
As praias mais bonitas do Brasil (e quem sabe do mundo inteiro) estão neste arquipélago que é preservado como Parque Nacional Marinho. Em Fernando de Noronha, é possível nadar com golfinhos, mergulhar com tartarugas marinhas, mergulhar em um dos melhores pontos de mergulho do mundo, observar a efervescente vida marinha do arquipélago e os incríveis pores e nasceres do sol em meio à natureza bruta. Não é um destino barato devido ao acesso difícil e às regras de preservação do parque, mas vale a pena economizar um pouco mais e realizar essa viagem de sonho 
(Wikimedia Commons - Tadeu Pereira) 
05 - CARNEIROS, PERNAMBUCO 
As praias mais desertas do litoral sul de Pernambuco estão no município de Tamandaré, onde fica a Praia dos Carneiros. Mar calmo, areia branca, piscinas naturais de água morna com peixinhos coloridos e uma igrejinha super fofa construída no século 18 completam o cenário de sonho de Carneiros. Ainda que seja um local pequeno, tem boas opções de hospedagem, como o Pontal dos Carneiros Beach Resort e a Pousada Praia dos Carneiros. O estrelado restaurante Beijupirá, de Porto de Galinhas, tem uma filial nessa praia com mesas ao ar livre rodeadas por coqueiros. No cardápio, imperdíveis pratos que misturam frutas e pescados 
(/Wikimedia Commons) 
06 - PRAIA DO PATACHO, ALAGOAS 
Areia branca, águas transparentes e mornas, recifes que formam piscinas naturais e muitos coqueiros nessa praia quase deserta no município de São Miguel dos Milagres. Não há barracas, bares ou restaurantes na praia, o que a torna ainda mais charmosa e romântica. São poucas as opções de hospedagem neste paraíso quase intocado. Recomendamos as pousadas Patacho e Xuê, que são acolhedoras e a poucos passos do mar. A Pousada do Patacho, com apenas duas suítes e três chalés na beira da praia, ganhou o Traveller’s Choice 2016 do Trip Advisor como uma das 25 melhores pousadas do país! 
(Rodrigo Soldon/Flickr) 
07 - PRAIA DO ESPELHO, BAHIA 
Uma das praias mais lindas do sul da Bahia, a do Espelho tem água transparente, mar tranquilo que hora está azul, hora esverdeado, belas falésias e (por causa delas) é praticamente inacessível por terra. A praia é considerada 5 estrelas pelo Guia Quatro Rodas devido às suas águas límpidas, às falésias coloridas e à maré que esconde e revela corais que vivem mais adiante no mar, que é raso por vários e vários metros. Em noites de lua cheia, ela reflete no mar e o espetáculo torna a noite ainda mais romântica. Um destino com ares de escondido e secreto com boas opções de hospedagem e excelentes tapiocas com frutos do mar 
(Gabriel Castaldini/Wikimedia Commons) 
08 - DOMINGOS MARTINS, ESPÍRITO SANTO 
Construída por imigrantes alemães no final do século 19, Domingos Martins parece mesmo uma cidadezinha alemã, com suas casas coloridas com detalhes em madeira. O relevo montanhoso da cidade pode ser aproveitado em trilhas pela região e no passeio Trem das Montanhas Capixabas, que também passa por Viana, Vale da Estação, Marechal Floriano e Araguaia. As comidas típicas da cidade são adaptações brasileiras à cozinha alemã, com chucrute, salsichas, chope e doces como torta de maçã e waffles. A Pedra Azul é a principal atração natural da região (foto). Ela é recoberta de líquens que mudam de cor de acordo com o ângulo do sol! 
(Karlakarlinha/Wikimedia Commons) 
09 - BONITO, MATO GROSSO DO SUL 
Um dos melhores destinos de ecoturismo do Brasil também pode ser muito romântico se o casal for fã de esportes na natureza. A região é, sem dúvidas, a melhor para o mergulho fluvial no Brasil, com piscinas de águas cristalinas, peixes de todas as cores e cavernas cobertas de água que escondem tesouros naturais impressionantes (como o Abismo Anhumas, na foto). Bonito também abriga diversas cachoeiras, trilhas espetaculares e pontos para observação de pássaros. Se não bastasse tudo isso, há uma boa oferta de restaurantes, com peixes do Pantanal, carne de jacaré e cachaças artesanais. Confira nossa sugestão de roteiro para passar 5 dias inesquecíveis em Bonito 
(Caio Vilela/Wikimedia Commons) 
10 - OURO PRETO, MINAS GERAIS 
Dezenas de igrejas barrocas, ladeiras com calçamento de pedra, farta comida mineira, cachoeiras, trilhas e vistas de tirar o fôlego. Ouro Preto, a antiga capital de Minas Gerais, oferece muitas atrações para casais que preferem ficar na cidade e/ou percorrer a região montanhosa ao seu redor. A cidade foi a primeira brasileira a ser tombada como Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO e recebe milhares de turistas ao ano. Graças à Universidade Federal de Ouro Preto, ela é cheia de universitários, o que confere energia jovem às suas ruas e garante a (r) existência de bons bares e restaurantes a preços acessíveis. A Pousada Modego tem mobiliário de antiquário e obras de artistas como Alberto da Veiga Guignard e Inimá de Paula e a Pousada Solar das Lajes tem vista para o centro histórico desde a piscina e da janela de seus amplos quartos 
(Marinelson Almeida/Wikimedia Commons) 
11 - TIRADENTES, MINAS GERAIS 
Uma das cidades históricas mais bem preservadas do Brasil, conserva até hoje seus ares de interior. Tiradentes tem proporções bem mais modestas que Ouro Preto, excelentes cachoeiras ao redor, gastronomia de primeira qualidade (sete restaurantes premiados pelo Guia Brasil 2015) e um bônus: ainda que esteja na Serra de São José, tem pouquíssimas ladeiras íngremes. Inúmeros ateliês de artistas que trabalham com madeira, estanho, ferro e pedra sabão vendem suas obras nas lojinhas da cidade – e, a pouco menos de uma hora de distância, está Bichinho, uma simpática vila de artesãos. De Tiradentes, sai uma Maria Fumaça turística até São João Del Rey, cidade histórica maior e mais movimentada, um passeio que já vale a pena pela bela paisagem do caminho. Passeios de charrete e a cavalo levam até Bichinho e a outras trilhas pelas montanhas ao redor 
(Glauco Umbelino/Wikimedia Commons) 
12 - MONTE VERDE, MINAS GERAIS 
Construída em estilo europeu, Monte Verde é ainda mais encantadora no inverno, quando o clima frio faz a neblina cobrir a Serra da Mantiqueira. A cidade tem diversas pousadinhas românticas (com lareiras, banheiras de hidromassagem e serviço de café da manhã que vai até tarde) e restaurantes com mesas discretas e intimistas para casais apaixonados que servem comida mineira, fondue e truta, o peixe típico da região 
(Wikimedia Commons - Fmturati)
13 - PENEDO, RIO DE JANEIRO 
Pequena cidade de colonização finlandesa na Serra do Mar, a apenas 150km do Rio de Janeiro, Penedo tem estrutura de turismo bastante voltada às viagens românticas. Além do próprio charme da cidade com suas casinhas de madeira e lojas de chocolate, também é possível fazer cavalgadas, caminhadas e passeios de quadriciclo pelas florestas de pinheiros e quaresmeiras nos arredores. Mesmo no frio, a sorveteria artesanal Sorvete Finlandês, produzida de acordo com a tradição do país nórdico, é uma parada quase obrigatória 
(Sergio Ziliotti/Flickr) 
14 - PETRÓPOLIS, RIO DE JANEIRO 
Fundada pela Família Real Portuguesa na época de Dom Pedro II para que a corte escapasse do calor do Rio de Janeiro, Petrópolis tem belos Palácios e clima ameno no meio da Serra Fluminense. As pousadas charmosas e restaurantes intimistas são cenário ideal para uma viagem romântica – 10 delas receberam o selo de charme do Guia Quatro Rodas. A pousada Tankamana é uma das melhores da região. Está localizada em terreno isolado, no meio das montanhas, com casas de madeira e pedra, lareira e ofurô ou hidromassagem. Ah, o café da manhã é servido a qualquer hora do dia! Se o casal gostar de se aventurar pelo mato, o Parque Nacional da Serra dos Órgãos é bem perto, com trilhas, cachoeiras, poços e pontos para prática de rapel e cascading 
(Jorge BRAZIL/Wikimedia Commons) 
15 - PARATY, RIO DE JANEIRO 
Uma cidade colonial cujo centro foi completamente tombado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO que fica à beira do mar e ao pé da serra. Paraty tem de tudo: charmosas ruas de calçamento de pedra, edifícios históricos e lojinhas interessantes, boa oferta de restaurantes, uma agenda cultural efervescente, natureza exuberante, trilhas de diversos níveis de dificuldade, cachoeiras escondidas e cachoeiras acessíveis por transporte público e ainda praias belíssimas a menos de uma hora de passeio de barco. Os melhores hoteis e pousadas ficam dentro do Centro Histórico, em casarões antigos com pátios internos bem arborizados, quartos amplos e café da manhã que vai até tarde 
(Waltson Campos/Wikimedia Commons) 
16 - SANTO ANTÔNIO DO PINHAL, SÃO PAULO 
Menor e mais tranquila que Campos do Jordão, a vizinha Santo Antônio do Pinhal também é considerada uma estância climática, só que com cara de cidade simples do interior, de roça mesmo, bem diferente de Campos. A cidade conta com alguns bons restaurantes, ateliês e lojinhas interessantes para os visitantes. Próximo a Santo Antônio do Pinhal há boas atrações naturais, como o belo Pico Agudo (a foto mostra a vista lá de cima) a Pedra do Baú. Pinhal possui diversas opções de hospedagem aconchegantes e charmosas. A Pousada Quinta dos Pinhais tem uma vista estonteante, carrinhos de golfe que ligam os quartos à área social, sauna, piscina, spa com massagens e ofurôs e ainda oferecem uma taça de espumante de boas-vindas 
(/Wikimedia Commons) 
17 - GARIBALDI, RIO GRANDE DO SUL 
Cidade fundada por imigrantes italianos e por franceses da região de Champagne, Garibaldi é famosa pelos seus bons espumantes nacionais, como George Aubert, Chandon, Peterlongo e os produzidos pela Cooperativa Vinícola Garibaldi. Todas as vinícolas têm tours guiados que mostram todo o processo de fabricação dos espumantes, oferecem degustação e vendem garrafas a bons preços. Outro passeio para fazer ao lado da pessoa amada é a viagem de Maria Fumaça de Bento Gonçalves a Carlos Barbosa, com parada em Garibaldi. Também conhecido como Trem do Vinho, a bordo há degustação de vinhos, espumantes e sucos de uva e apresentações de danças folclóricas enquanto se aprecia a bela paisagem da Serra Gaúcha. Garibaldi também é famosa por seus queijos artesanais e embutidos, como o salame de javali 
(Everson José de Freitas Pereira/Wikimedia Commons)

VALEU PELA VISITA - SEMPRE VOLTE



Fonte / Fotos = viagemeturismo.abril.com.br / Thymonthy Becker / Divulgação / 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CAMPO GRANDE, MATO GROSSO DO SUL - Com ruas largas e arborizadas, não perdeu o jeito de cidade do interior. Ela é porta de entrada para o Pantanal Sul, a Serra da Bodoquena e o Parque Nacional das Emas (em Goiás)

CONHEÇA A CIDADE DE "CAMPO GRANDE", MATO GROSSO DO SUL, BRASIL Vista parcial da cidade de Campo Grande, MS (Wikipédia) Com ruas largas e arborizadas, não perdeu o jeito de cidade do interior. Ela é porta de entrada para o Pantanal Sul, a Serra da Bodoquena e o Parque Nacional das Emas (em Goiás). A temática pantaneira está presente nas pinturas que decoram alguns prédios e na gastronomia. Imigrantes paraguaios, bolivianos e japoneses também deixaram sua marca. O fuso horário marca uma hora a menos em relação a Brasília.  Polo de turismo de negócios, campo Grande surpreende por ser planejada, com trânsito organizado, muitas áreas verdes e vida social agitada (Tiago Moser) TREM DO PANTANAL Apesar do nome, o passeio entre Campo Grande (saídas aos sábados às 8h) e Miranda (chegada às 18h) não chega a explorar as paisagens típicas do Pantanal. A parada em Aquidauana está reservada para o almoço e, em Taunay e Piraputanga, há venda de artesanato. O trecho de volta, entre Miranda e C…

O QUE FAZER NO PANTANAL BRASILEIRO - Em outras palavas: o Pantanal é imenso e merece planejamento para explorar a maior planície alagável do planeta, uma área de 210 mil km² e quase mil espécies de animais, segundo o ICMBio.

O QUE FAZER EM UM PASSEIO PELO PANTANAL BRASILEIRO
Localizada entre o noroeste do Mato Grosso do Sul e o sul do Mato Grosso, no Centro-Oeste brasileiro, a região é dividida em Pantanal Norte (MT), formada por destinos como Cáceres (220 km de Cuiabá), Poconé (102 km) e Barão de Melgaço (110 km); e Pantanal Sul (MS), com destaque para cidades como Miranda (198 km de Campo Grande), Aquidauana (130 km) e Corumbá (420 km).  Em outras palavas: o Pantanal é imenso e merece planejamento para explorar a maior planície alagável do planeta, uma área de 210 mil km² e quase mil espécies de animais, segundo o ICMBio.  CONFIRA ATRAÇÕES  Pantanal Norte  ⇒ Transpantaneira  A MT-060 tem 140 km de extensão, entre Poconé, portal do pantanal mato-grossense, e a localidade de Porto Jofre.  Essa estrada de terra com trechos precários é melhor aproveitada a bordo de carros 4×4. Com 123 pontes – a maioria delas em madeira -, a Transpantaneira é conhecida pelas áreas alagadas que atraem animais em busca de alimen…

CORUMBÁ, MATO GROSSO DO SUL - A maior e bem-estruturada cidade do pantanal e um dos melhores locais para avistar animais

CONHEÇA A CIDADE DE "CORUMBÁ", MATO GROSSO DO SUL, BRASIL • Turismo - Atrativos  • O Rio Paraguai - Margeado por árvores é navegável em quase toda a sua extensão. Ideal para a pesca e passeios fotográficos.  • Casa das Artes Izulina Xavier - inúmeras peças artesanais confeccionados em pó de pedra e concreto, cerâmica e entalhes de madeira.  • Igreja Nossa Senhora da Candelária - Inaugurada com solenidade em 1877 , a igreja localizada em frente a Praça da República tem em seu altar um brasão da Coroa portuguesa. • Santuário Mª Auxiliadora - No Santuário está a escultura de madeira de lei construída na década de 50 pelo artista plástico Burgos, amigo pessoal de Pablo Picasso, que viveu em Corumbá e deixou inúmeras obras de madeira e gesso.  • Casa do Massa-Barro - Foi criada para incentivar a arte em cerâmica. Seus artistas são crianças e adolescentes que modelam a flora e animais Pantaneiros com argila  • Pesca No Pantanal - A Pesca no Pantanal de Corumbá atrai pescadores do Brasil …